Oftalmologia

A Oftalmologia dedica-se à manutenção da saúde da visão e a diagnosticar, tratar e acompanhar as diferentes condições clínicas que podem afetar a visão.

O médico oftalmologista realiza cirurgias, prescreve tratamentos e correções para os distúrbios de visão.

A oftalmologia tem várias sub-especialidades, entre elas a oftalmo-pediatria, a plástica ocular, doenças orbitárias, doenças das vias lacrimais, o estrabismo, o glaucoma, a cirurgia refrativa, retina, córnea, entre outras.

Corpo Clínico
FAQ
(Oftalmologia)

A Baixa Visão é uma situação de visão intermédia compreendida entre a visão normal e a cegueira. A pessoa com Baixa Visão apresenta portanto uma redução significativa da visão funcional, mas não é cega.

Reabilitar a pessoa com Baixa Visão para se alcançar o maior desempenho da visão residual, com o uso eficiente desta visão para a realização de tarefas.
É um processo dinâmico e não tem tempo definido para ser concluído. Entretanto, procura se respeitar o tempo de cada doente.
Se após os tratamentos convencionais com medicações, cirurgias ou correcção óptica por lentes, ainda assim a pessoa apresenta uma diminuição considerável da visão, então essa pessoa pode iniciar um processo de Reabilitação Visual. Esse efeito contribui efectivamente para melhorar a qualidade de vida e proporcionar maior autonomia à essa pessoa.

As ajudas técnicas são auxiliares de magnificação da visão residual, que quando correctamente indicadas, podem contribuir na melhoria do desempenho na visão de perto ou de longe. Elas permitem assim aumentar a imagem, de forma a diversas tarefas.
Uma Consulta em Baixa Visão não se resume na prescrição de uma ajuda técnica, até mesmo porque a reabilitação envolve etapas importantes para que se desenvolva satisfatoriamente.
Muitas vezes a própria pessoa com Baixa Visão “descobre” algumas ajudas técnicas e as utiliza no seu dia-a-dia.
Exemplos de ajudas técnicas: lupas, telescópios, óculos de grande aumento tipo microscópicos, ou ajudas electrónicas.

A Oculoplástica é uma área especializada da Oftalmologia que trata das anormalidades palpebrais, das vias lacrimais e da órbita (cavidade óssea que circunda o olho), e das áreas faciais anexas aos olhos.
Por analogia, podemos dizer que o propósito da Oculoplástica é tratar da moldura de um quadro precioso que é o olho.

O médico oftalmologista oculoplástico utiliza variadas técnicas para a correcção cirúrgica de casos de mal posicionamento das pálpebras, como o Entropium (inversão da margem palpebral), o Ectropium (eversão da margem com laxidão palpebral e lacrimejo) e a Ptose (queda da pálpebra) do mesmo modo que o mal posicionamento das pestanas.
Tratamento de espasmos musculares (tremores faciais), desobstrução de vias lacrimais, excisão de tumores oculares ou perioculares e a reconstrução palpebral também fazem parte da gama de atuação do cirurgião oculoplástico.

Sim, procedimentos como a retirada de excesso de pele e /ou bolsas de gordura em volta dos olhos para Rejuvenescimento é realizada pela Oculoplástica na cirurgia de Blefaroplastia, o que possibilita a obtenção de um olhar mais alegre e saudável, e que devolva beleza e harmonia facial e principalmente protecção funcional.